4 empresas que se destacam no design circular

4 empresas que se destacam no design circular

O design circular permite que produtos, componentes e materiais preservem seu valor e funcionalidade através de diversos ciclos de uso. Diferentemente do design de produtos voltado para a economia linear, o design circular propõe processos e sistemas que mantêm a qualidade dos materiais e consideram as especificidades dos mais diversos locais e públicos.

Iniciativas de design circular estão se tornando cada vez mais comuns e têm chamado a atenção de toda a economia, não estando, portanto, limitadas a quem conhece economia circular e cradle to cradle. Como características das quatro empresas que ilustram este post, a escolha criteriosa dos materiais empregados e a ideia de reutilização em ciclos técnicos e biológicos.

1) Ambievo

Por meio da tecnologia RECOY, a empresa recupera solos contaminados com hidrocarbonetos. Obtidos a partir do petróleo, os hidrocarbonetos estão na gasolina, no querosene, no óleo diesel e no gás natural. São também encontrados em diversos polímeros como plástico e borracha.

Crédito: Divulgação Ambievo

 

O sucesso da operação, que está alinhada com os princípios do design circular, passa pela solução orgânica desenvolvida a partir do uso do terpeno, substrato da laranja que possui características desengraxantes. O mérito da Ambievo foi descobrir a eficiência desse material para limpeza dos solos contaminados. Mais do que isso: a empresa criou processo que potencializa a ação desengraxante do terpeno. Obteve assim produto de qualidade superior aos tradicionalmente encontrados no mercado.

O serviço oferecido pela Ambievo, que foi adquirida parcialmente pelo banco Santander em 2013, quase não gera efluentes, remove o óleo contaminado a frio (sem uso de energia elétrica) e reutiliza tanto o óleo retirado quanto o solo, que volta a ser usado depois da descontaminação. Como o sistema é móvel, pois está disponível em uma carreta de caminhão, o solo não precisa ser deslocado, podendo ser tratado no próprio local.

2) Fairphone

Imagine um celular feito para durar o máximo possível, ainda que a tecnologia mude. Sim! Ele existe. Chegou ao mercado em 2014 e é produzido pela empresa holandesa Fairphone.

Crédito: Divulgação Fairphone

 

Construído para ser modular e ter um ciclo de uso extenso, o celular pode ser aberto a qualquer momento pelo usuário, que não tem dificuldades para trocar suas peças, atualizando assim o hardware de acordo com a tecnologia do momento. O dono do aparelho melhora somente as funcionalidades ou os módulos que mais interessam. Quem gosta de fotografia, por exemplo, troca apenas a câmera do telefone.

Outro ponto positivo e que vai ao encontro do design circular: a Fairphone se certifica de verificar a origem dos materiais. A empresa se recusa a usar minérios provenientes de extração financiada por conflitos ou grupos armados.

3) Fohm.Life

A substância oferecida pela Fohm.Life foi desenvolvida no Brasil. Trata-se de uma espuma que absorve óleo de origem vegetal ou mineral contido na água. Esse mesmo óleo pode ser novamente usado, o que cria novo ciclo de uso de igual valor ou superior.

Crédito: Divulgação Fohm

 

O produto inovador pode ser empregado em pequena escala, no âmbito doméstico, e em escalas maiores, nas demandas industriais. O site da empresa enumera algumas utilidades como retirada do óleo proveniente de fritura de alimentos, limpeza da fauna e da flora em caso de derramamento de petróleo, tratamento da água urbana e da água utilizada pela indústria.

De característica biodegradável, deixando nenhum rastro no meio ambiente depois de 28 dias, a espuma pode ser usada também como adubo orgânico.

4) HP

A Hewlett-Packard vem de um processo histórico de assumir a responsabilidade dos impactos dos seus produtos ao longo da cadeia de valor. Já em 1992, a empresa iniciou seu programa “Design para o Meio Ambiente” para garantir que a eficiência energética, o design para reciclagem e a inovação de materiais fossem levados em conta na fase de design do produto.

Crédito: Divulgação HP

 

Alguns anos depois, em 2013, a HP se comprometeu com a transição para a economia circular, o que significa dizer que objetiva liderar seu setor para a prática circular, mantendo assim seus produtos e materiais em circulação pelo maior tempo possível. Para que isso seja possível, a empresa tem as prioridades abaixo.

Ciclo de materiais circulares: plásticos, metais e outros materiais duráveis devem ser usados e reusados continuamente para aplicações de alta qualidade. O objetivo dessa ação é evitar o processo de reciclagem conhecido como downcycle.

A empresa trabalha na pesquisa de alternativas às substâncias preocupantes ao meio ambiente e à sociedade, além de oferecer sistemas robustos de reciclagem de produtos, projetos para manutenção e reparo e utilização do conteúdo reciclado em novos produtos.

Oportunidade de novos negócios na concepção de produtos e serviços: a empresa estimula o desenvolvimento do mercado de recuperação dos materiais para que o conteúdo reciclado seja utilizado em novos produtos. A Sinctronics é exemplo dessa política.

Em processo de transição para a economia circular: a HP desenvolve e aplica tecnologias de informação nos seus produtos. O mesmo processo é adotado para a tecnologia comercial de impressão 3D, que objetiva moldar as cadeias de suprimento como um todo.

A solução de impressão 3D, lançada em 2016, gera processo de fabricação que constrói camadas para criar um objeto sólido tridimensional a partir de um modelo digital. Isso permite ao cliente desenvolver inventário virtual ilimitado de peças. Elimina ainda os resíduos por meio de uma produção rápida, localizada, personalizada e precisa de peças e produtos acabados. Como os produtos são feitos por encomenda, a obsolescência e as variações da demanda diminuem rapidamente; o armazenamento é menor; os reparos são mais fáceis, rápidos e baratos.

Alguma outra empresa chamou sua atenção no design circular? Não deixe de escrever para nós descrevendo a iniciativa!

Quer saber mais sobre design circular, economia circular e cradle to cradle? Vamos oferecer um treinamento 100% online que abordará todos esses assuntos em profundidade, trazendo instrumentos e exercícios para você aplicar esse conhecimento em seus projetos. Clique aqui para ficar sabendo quando abrirmos as inscrições!

gostou? compartilhe!
Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Ideia Circular
contato@ideiacircular.com

Deixe um comentário

Quer saber mais sobre economia circular, design circular e cradle to cradle?

 

Oferecemos um treinamento 100% online, com instrumentos e exercícios para você aplicar esse conhecimento nos seus projetos e produtos.
Fique sabendo quando abrirmos as inscrições!

Ebook
os 3 princípios
do design circular cradle to cradle
receber PDF
close-link
download do manifesto
o lixo é um erro de design
receber PDF
close-link
fique sabendo
sobre novos conteúdos, oportunidades e eventos relacionados à Economia Circular no Brasil e no mundo.
cadastrar
close-link
Curso online
Quer saber mais sobre economia circular, design circular e cradle to cradle?
Oferecemos um treinamento 100% online que aborda todos esses assuntos em profundidade, trazendo instrumentos e exercícios para você aplicar esse conhecimento nos seus projetos.

Cadastre-se para ficar sabendo quando abrirmos as inscrições!

 
quero ficar sabendo!
close-link
fique sabendo
sobre novos conteúdos, oportunidades e eventos relacionados à Economia Circular no Brasil e no mundo.
cadastrar
close-link
download do case / pdf
remaster
receber PDF
close-link
download do case / pdf
ecovative
receber PDF
close-link
download do case / pdf
fibraresist
receber PDF
close-link
download do case / pdf
gugler
receber PDF
close-link
download do case / pdf
oka
receber PDF
close-link
download do case / pdf
shaw
receber PDF
close-link
relatório
Economia Circular
no Festival Path 2018
receber relatório
close-link
teste cadastro posts
Cadastrar
close-image